Pular para o conteúdo

Como escolher um celular novo? Veja dicas

À primeira vista, escolher um celular não parece uma tarefa complicada. Você já parou para pensar quantos modelos há disponíveis no Brasil? De acordo com pesquisa da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), o país possui ao menos dois celulares por número de pessoas.

Ou seja, os brasileiros estão entre os principais adeptos desses equipamentos em todo o planeta. Anualmente, esses modelos chegam ao mercado com recursos ainda mais modernos. Da resolução das câmeras às funcionalidades, esses aparelhos apresentam novidades e aumentam os horizontes dos seus proprietários.

Mas, na necessidade de escolher um celular novo ou comprar esse dispositivo pela primeira vez, é possível que o consumidor tenha inúmeros questionamentos sobre qual a opção para atender a sua necessidade. Por isso, montamos esse guia para ajudar a encontrar um produto que se ajuste ao seu perfil e condição financeira. Vamos lá?

Como escolher um celular novo

FOTO: Arnel Hasanovic on Unsplash

Será que é hora de comprar um novo celular?

Possivelmente, você já se realizou essa pergunta: está na hora de escolher um celular novo? Quando o seu aparelho começa a apresentar lentidão, falta de espaço para armazenar o seu material, passa mais tempo ligado à tomada do que nas suas mãos e já está perdendo a compatibilidade com os aplicativos, chegou o momento de comprar um novo.

Portanto, é indispensável avaliar o seu modo de uso. Quem possui uma utilização moderada do aparelho, poderá economizar selecionando um eletrônico mais simples, que não conte com um processador ou câmera tão potentes.

Enquanto o usuário que depende de um celular com desempenho de alto nível, deverá investir um pouco. Afinal, o custo benefício ao adquirir um dispositivo de vida útil longa e corresponde a sua necessidade é maior que comprar um a cada ano.

Cuidado com as pegadinhas

Agora, você quer saber como driblar qualquer pegadinha e escolher um celular adequado?

Tela

A tela é um elemento essencial, visto que é o principal modo de integração. Dessa forma, há três condições que diferenciam um modelo de entrada de um mais sofisticado: resolução, tecnologia do painel e velocidade de tela. Uma tela com elevada resolução é indicada para quem confere vídeos frequentemente no aparelho. Aqueles que não possuem esse hábito podem recorrer a aparelhos com resoluções mais simples.

Processador

Definitivamente, o processador é o cérebro do seu aparelho. É o local que recebe e repassa as orientações para o sistema e os aplicativos instalados. Ou seja, quanto mais poderoso for, melhor o rendimento da máquina. Atualmente, um processador mediano é o bastante para navegar online, mexer nas redes sociais e interagir socialmente sem travamentos.

Armazenamento

Ao escolher um celular, a capacidade de armazenamento representa quanto espaço esse equipamento conta para guardar as suas coisas. Isso significa as suas imagens, vídeos, aplicativos, conversas, documentos, entre outros itens.

Câmeras

A resolução da câmera não determina a qualidade dessa parte do equipamento. Além disso, o ideal é selecionar um aparelho com uma câmera de diversos pixels. Atualmente, as câmeras englobam funções que trazem maior nitidez para as imagens em praticamente todos os contextos. Para selfies, priorize os dispositivos com câmeras frontais com mais de 8 MP.

Bateria

Ao escolher um celular, a capacidade da bateria é um dos fatores mais importantes. Afinal, a bateria aponta quanto tempo o seu aparelho passará bem longe da tomada e a sua disposição. Geralmente, as marcas demonstram essa capacidade em miliamperes-hora (mAh).

Assim, é recomendado dar uma olhada na autonomia que o fabricante prevê para o dispositivo, que pode ter um valor um pouco fora da realidade ao comparar com a experiência de utilização no dia a dia.

Atenção a duração dos planos de celular

Desde já, o consumidor precisa prestar atenção no tempo previsto para a duração dos planos do seu novo aparelho. Normalmente, as empresas focam em repassar os benefícios, promoções e descontos que o usuário terá no decorrer do contrato, mas pouco esclarecem sobre o tempo e quais as consequências de alterar, reduzir ou suspender precocemente o plano.

Como resultado, o usuário pode ser forçado a arcar com uma multa ou ficar dependente de um plano que já não corresponde com a sua necessidade. Então, confira todos os detalhes antes de fechar qualquer serviço!

Que dê tudo certo com seu celular

Definitivamente, muitas pessoas não se sentem confiantes na hora de escolher um celular porque não conhecem todos os termos técnicos, os modelos mais recentes e os elementos que realmente interferem na sua experiência com o aparelho. Portanto, há o medo de pagar muito por um celular abaixo de sua expectativa ou investir em um aparelho sofisticado demais para o seu uso diário.

Em suma, essas dicas são para tornar esse processo de escolher um celular muito mais simples, prático e certeiro. Enfim, todo mundo deseja ter um aparelho rápido, intuitivo e que não trave nas horas mais importantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.